quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Uma Diferença Irreconciliável


Amigos: 




Os  comentários que mostro aqui os recebi no Facebook a partir de um post que compartilhei. Trazem a meu ver uma questão fundamental para a compreensão geral do estado de consciência do homem-zunbificado possuído ligado ao caos e a violência no mundo e que é chamado nos bastidores do JN pelo Willian Bonner como sendo o seu telespectador típico de Homer Simpson (aquele pai no conhecido desenho animado "Os Simpsons" - veja mais adiante).  
E isso transcende em muito a uma simples questão de política local no Brasil. 

Na verdade, a meu ver não há mais no mundo principalmente num país estratégico como o nosso, algo que se possa chamar de política local; está tudo ferozmente dominado.  

E desculpe o meu suposto realismo e que espero sinceramente que não passe de um exagerado pessimismo, mas penso que este caos e dominação já estão agindo aqui dentro e que, para a estratégia mundial, é fundamental que consigam nos desestabilizar (e eu não estou sozinho nesta percepção, leia na última parte dessa postagem um artigo que traduzi e acabei de acrescentar).

O Post compartilhado foi:




Interlocutor1: Veja que coincidência. A resposta dela tb não foi tão simpática:

Jornalista do Piauí pergunta se Dilma Rousseff é homossexual

Paulo Azambuja: Será que por acaso você acha comparável o teor das perguntas!!!
1 - Você tirou o dinheiro de minha carteira? com
2 - Tua mãe já teve um caso com outra mulher?


Deu pra perceber a imensa diferença entre uma ofensa pessoal e intima (que a ninguém temos o direito de perguntar - uma pergunta ofensiva) (que tal: a propósito meu amigo você é bicha?) de uma suspeita de associação criminosa (no caso com um bicheiro) da qual todo o candidato deve obrigatoriamente satisfação e todo o repórter deve investigar e questionar?

A sua lógica e argumentação é típica de um outro mundo de percepção. (não sei se melhor ou pior, mas certamente completamente outro)  

 Na verdade essa eleição também esta servindo para mostrar estes dois mundos mentais que na verdade são irreconciliáveis. Por isso esse comentário não é uma resposta a você - seria desperdiçar nosso tempo - mas sim uma análise desse contexto que porventura um outro leitor possa aproveitar.

Interlocutor2: O desmascaramento a todo vapor sem soberba!


Paulo Azambuja: Isso é um fato e só o estou constatando. É essa a questão amigo: desmascaramento, sem disfarces. Aí você pegou o ponto. 

Em última instância nossa consciência normal atual com o seu poder lógico pode e deve identificar coisas de categorias lógicas diferentes (e não misturar-lhes assim em uma mesma linha de argumentos) bem como verificar e entender a fidelidade e a isenção das fontes de informação que nos abastecem. 

Essa é, digamos assim, uma propriedade socrática, da nossa ainda velha consciência, e que, quando for utilizada, já estará preparada para discernir os loucos e violentos tempos atuais e desse modo ir acompanhando e abrindo, por assim dizer, o novo caminho sem ser enganado nem completamente neutralizado mentalmente, tornando-se um zumbí ou um Homer Simpson (aquele pai do desenho animado "Os Simpsons"), nome pelo qual o Willian Bonner define, nos bastidores do JN, a sua audiência típica. (leia  o artigo em seguida) 


http://jornalggn.com.br/noticia/um-dia-com-william-bonner-e-nove-mestres-da-usp#.U_UbXsFSLM8.facebook
Não tenha a menor dúvida que eles são completamente conscientes disso e o manipulam com maestria. 

Acrescento aqui uma tradução que fiz de um artigo que li ontem e que para aqueles que correspondem ao tipo de consciência com o qual me identifico é de leitura de importância fundamental. 

Outro acidente de avião Suspeito na América Latina reforça os interesses americanos e globalistas no Brasil.

Por Wayne Madsen 2014/08/19 00:00
Versão original: http://m.strategic-culture.org/news/2014/08/19/another-suspicious-plane-crash-latin-america-bolsters-american-globalist-interests.html
Traduzido por: Paulo Azambuja


"A Programada eleição presidencial em outubro no Brasil era vista como uma caminhada virtual à vitória para o atual presidente Dilma Rousseff.
 
Isso foi assim até que um acidente de avião matou o adversário de Dilma, bastante medíocre, o economista e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Em 13 de agosto, foi relatado que o avião que transportava Campos, um candidato presidencial brasileiro pró-negócios, centrista, que estava em terceiro lugar atrás do mais conservador candidato do Partido Social Democrata, Aécio Neves, economista e defensor da austeridade, caiu em uma área residencial de Santos no estado de São Paulo, Brasil.

Campos era o candidato do ex-esquerdista, mas agora «pro-business», Partido Socialista Brasileiro. Tal como acontece com os britânicos, os australianos e a Nova Zelândia, os partidos Trabalhistas, o Liberal canadense, os novos partidos democratas, e o Partido Democrata dos Estados Unidos, os interesses corporativos e sionistas infiltrados do Partido Socialista Brasileiro em grande parte transformou-o numa «terceira via» para festa «pro-business», embora enganosamente conservando a utilização da denominação «socialista».

É claro que em virtude da divulgação sobre a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos espionando os e-mail e telefones de titulares do Partido dos Trabalhadores brasileiro da presidente Dilma Rousseff e seus ministros, o cancelamento de Dilma a uma visita de Estado a Washington e a hospedagem no Brasil do presidente russo Vladimir Putin e outros líderes do bloco econômico BRICS em uma cúpula recente em Fortaleza, os Estados Unidos tem tentado desestabilizar o Brasil.

O Departamento de Estado e a CIA foram à procura de elos fracos da Dilma no Brasil para criar as mesmas condições de instabilidade que têm fomentado em outros países da América Latina, incluindo a Venezuela, Equador, Argentina (através de um padrão nacional de crédito projetada pelo sionista capitalista abutre Paulo Singer), e da Bolívia.

No entanto, Dilma Rousseff, que antagonizou Washington ao anunciar, junto com outros líderes do BRICS em Fortaleza, o estabelecimento de um banco de desenvolvimento do BRICS para competir com o Banco Mundial controlado pela União Europeia e pelos EUA, parecia imbatível à reeleição. Isso certamente foi o caso, até 13 de agosto, quando Campos e quatro de seus assessores de campanha, juntamente com o piloto e co-piloto, morreram no acidente com o Cessna 560XL, matando todos a bordo.

O acidente levou a sua companheira de chapa, Marina Silva, até então candidata a vice a ser a candidata presidencial do Partido Socialista.


Em 2010, Silva recebeu surpreendentes 20% dos votos para presidente como o candidata do Partido Verde. Ao invés de correr como a candidata verde este ano, Silva optou por juntar suas fichas ao «pro-business» de Campos. Silva é agora vista como a melhor chance do Partido Socialista para derrotar Rousseff para presidente na eleição de outubro.

Silva, uma cristã evangélica, em um país católico romano, em grande parte, também é vista como próxima da infra-estrutura da «sociedade civil» mundial e dos grupos «controlados» da oposição financiados pelo fundo de hedge do mestre manipulador George Soros. 

Como líder na Amazônia com seus esforços na proteção das florestas tropicais do Brasil, Silva tem sido elogiada por grupos ambientalistas financiados pelo Instituto “Open Society” de Soros. A retórica de campanha da Silva está repleta de frases do código de Soros como «sociedade sustentável», «sociedade do conhecimento,» e «diversidade».
Silva marchou com a equipe brasileira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres. O ministro dos Esportes do Brasil, Aldo Rebelo disse que a participação da Silva nas Olimpíadas foi aprovada pela família real britânica e que «sempre teve boas relações com a aristocracia europeia».
Silva também é mais moderada do que Rousseff sobre as políticas de Israel em relação à Palestina. Como uma integrante da “Assembléia de Deus” igreja Pentecostal Cristã, Silva é membro de uma denominação que fornece a adesão do núcleo para o movimento mundial de «cristãos sionistas» que são tão avidamente pró-Israel, como o são as organizações judaicas sionistas como B'nai B'rith e o Congresso Mundial Judaico. [sic: O líder da Assembléia de Deus no Brasil é o conhecido pastor Silas Malafaia]
A Assembléia de Deus crê o seguinte sobre Israel:

Marina e o pastor e deputado Feliciano que dispensa apresentações

«Segundo as Escrituras, Israel tem um papel importante a desempenhar no fim dos tempos. Durante séculos, os estudiosos da Bíblia ponderaram sobre a profecia de um Israel restaurado. 'Isto é o que o Senhor Deus diz: eu tomarei os filhos de Israel dentre as nações para onde eles foram. Eu os congregarei de todas as partes e trazê-los-ei de volta para a sua terra.
 
"Quando a nação moderna de Israel foi fundada em 1948, e os judeus começaram a retornar de todo o mundo, os estudiosos da Bíblia sabiam que Deus estava no trabalho e que estávamos muito provavelmente vivendo nos últimos dias».

Em 1996, Silva foi agraciada com o Prêmio Ambiental Goldman, que foi criada pelo fundador da “Goldman Insurance Company” Richard Goldman e sua esposa Rhoda Goldman, um herdeiro da fortuna da empresa de vestuário “Levi Strauss”.

Em 2010, Silva foi nomeada pela revista “Foreign Policy”, editado por David Rothkopf, ex-diretor-gerente do “Kissinger Associates”, na sua lista de «pensadores globais de topo».

Os detalhes completos sobre a causa do acidente de avião de Campos podem nunca serem conhecidos. Auxiliando na investigação do acidente esta o “National Transportation Safety Board” dos Estados Unidos (NTSB) e a Administração Federal de Aviação. NTSB e FAA cujos investigadores serão seguramente informadoe e formados por funcionários da CIA estacionados em Brasília que estarão ansiosos para ter uma conclusão de «trágico acidente» como estampado no relatório final do acidente.

A CIA conseguiu encobrir seu envolvimento em outros acidentes latino-americanos de aviões que eliminaram adversários do imperialismo norte-americano na América Latina.

Em 31 de julho de 1981, presidente do Panamá, Omar Torrijos morreu quando seu avião da Força Aérea do Panamá caiu perto de Penonomé, Panamá.

Após a invasão do Panamá, por George HW Bush, em 1989, os documentos da investigação do desastre do avião Panamá retidos pelo governo panamenho do general Manuel Noriega teriam sido apreendidos pelos militares americanos desapareceram.
 
Dois meses antes Torrijos foi morto, o presidente equatoriano Jaime Roldós, um líder populista que levantou-se contra os Estados Unidos, foi morto quando seu avião Super King Air, operado como uma aeronave VIP pela Força Aérea Equatoriana, colidiu com Huairapungo montanha na província de Loja. No avião também estavam a primeira-dama do Equador o ministro da Defesa, e sua esposa. Eles foram todos mortos no acidente. O avião não tinha um gravador de dados do voo, também conhecido como uma «caixa preta.» A polícia Zurich, Suíça conduziu sua própria investigação e descobriu que a investigação oficial do governo equatoriano foi seriamente danificada. Por exemplo, o relatório do governo equatoriano sobre o acidente deixou de mencionar que os motores do avião foram desativados antes da aeronave se chocar com o lado da montanha.

Tal também acontece com o avião Cessna de Campos que não tinha um gravador de dados de voo. Além disso, a Força Aérea Brasileira anunciou que duas horas de áudio do gravador de voz do cockpit do Cessna de Campos não refletem as conversas entre o piloto, co-piloto com o controle de solo em 13 de agosto. O gravador de voz da cabine a bordo do mal fadado Cessna 560XL foi fabricado pela L-3 Communications, Inc. de Nova York. L-3 é uma grande contratante de inteligência dos EUA que fornece à Agência Nacional de Segurança muito de sua capacidade de cabos submarinos através de um acordo com a Global Crossing NSA subsidiária L-3.

Embora o presidenciável brasileiro Campos não tivesse inimigos nos Estados Unidos, sua morte suspeita há alguns meses antes da eleição presidencial, e sua substituição por uma queridinha da infra-estrutura de George Soros, agora representa uma ameaça eleitoral à Dilma Rousseff, que é definitivamente considerada uma inimiga por Washington. Os EUA e Soros tem procurado várias maneiras de penetrar e perturbar as nações BRICS. A tentativa da Soros/CIA para alavancar o membro do Politburo chinês Bo Xilai para a presidência chinesa entrou em colapso quando ele e sua esposa foram presos por corrupção.

Com a Rússia e África do Sul fora de seu alcance para qualquer intriga semelhante, Índia e Brasil são o foco para a CIA e para Soros na interrupção do BRICS. Com o novo governo de direita de Narendra Modi os primeiros sinais de perturbação do BRICS são animadores. Por exemplo, o ministro das Relações Exteriores da Índia, Sushma Swaraj, é um aliado sincero e comprometido de Israel.

O Brasil sob Rousseff é visto pela CIA e Soros como a melhor oportunidade para inserir um dos seus, neste caso, Marina Silva, na liderança de uma nação BRICS, a fim de produzir um ataque do tipo «cavalo de Tróia» ao cada vez mais importante bloco econômico.

O acidente de avião que matou Eduardo Campos ajudou a alavancar a candidatura de uma agente financiada por George Soros para mais perto do palácio presidencial da Alvorada, em Brasília."

***
Veja também, agora sobre propriedade e fraudes envolvendo o avião:
 

Folha coloca sob suspeita de fraude avião em que voava Campos. E indícios são fortes.
21 de agosto de 2014 | 17:50 Autor: Fernando Brito

Paulo Azambuja

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Seleção de publicações que comentei no Facebook





Amigos:

Tenho usado o Facebook regularmente quer produzindo, destacando ou comentando algumas postagens que considero de interesse e condizentes com o que me proponho neste blog, 

Algumas vezes postagens do Facebook me sugerem produzir textos que coloco neste blog. Mas há outras postagens também de importância significativa que acabam juntamente com meus comentários ficando lá mesmo restritas ao âmbito do circulo do meu grupo e mesmo naquelas que são repostadas os comentários que fiz não seguem junto. 

Um outro grande inconveniente é que na medida em que vou empilhando essas postagens na minha linha de tempo e como o acesso é somente linear tenho que ir descendo demoradamente quando desejo rever uma postagem.

Assim sendo passo a copiar essas postagens que considero significativas aqui no blog de modo a que eu tenha acesso fácil ao conjunto, assim como também o tenham os amigos do grupo que dela se interessaram que podem inclusive se desejaram, pelo endereço da postagem no blog, passarem adiante o conjunto. 

Essa postagem vai acumular dinamicamente os novos assuntos que vou destacando no FB.

Vamos então ao primeiro conjunto:





































































segunda-feira, 4 de agosto de 2014

MacedoLândia





Amigos:

Todos que conhecem os principais artigos desse blog sabem que aqui apresento de modo fundamental o gnosticismo cristão para a atualidade e lendo-os podem bem saber que no decorrer desses dois mil anos de cristianismo tanto o romano como o protestante o gnosticismo foi totalmente descartado e mais ainda, na cruzada contra os cátaros, sofreu um verdadeiro massacre por parte da Igreja.

Para nós o deus que cristãos religiosos (os atuais não os de origem) cultuam assim como os judeus e os maometanos é Authades uma força-deus relativa não original, um Demiurgo como lhe chama Platão ou o Príncipe desse Mundo segundo Paulo de Tarso.  

Authades é o deus da mescla e portanto  tanto pode ser terrivelmente violento quanto dissimuladamente “amável”  – O deus da Carnificina e o deus da manipulação enganosa.

Já tratamos disso no meu livro e na respectiva palestra “Atualidade do Cristianismo Gnósticos” além de em outros artigos daqui.

Não temos de modo algum nenhum interesse em tomarmos nenhum partido a favor da doutrina e prática das religiões que cultuam Authades e procuramos ao máximo (mas nem sempre) afastarmo-nos de qualquer polêmica sobre isso.

Mas agora acredito que algo aqui precisa ser dito, talvez para surpresa do leitor, a favor da status filosófico, histórico, teológico e institucional dessas religiões.

 Veja bem, não estou dizendo que concordo com sua teologia, sua história, sua filosofia ou sua estrutura institucional o que vou dizer, no entanto, é que elas tem em profundidade e constância uma construção sólida secular  nesses aspectos o que de direito as fazem se caracterizarem pela história do mundo como uma instituição de proposta legitimamente religiosa (para quem disso necessita).

Se são religiões que realmente RELIGAM ou não é outra história, mas certamente trazem o acúmulo de um grande acervo. 

A reforma protestante de Lutero embora modificasse em muitos aspectos (mais em tese do que na prática) o acervo teológico do catolicismo romano, preservou, nos seus diversos sistemas que hoje podemos chamar de protestantismos tradicionais (hoje já em extinção) a mesma  respeitabilidade histórica, portanto também o direito se constituíram secularmente em legítimas instituições religiosas (mais uma vez, se de fato RELIGAM ou não é outra história).

Portanto todas essas são de direito histórico para todos os efeitos sociais e jurídicos instituições religiosas legítimas.

Acontece que nas últimas décadas, a partir dos Estados Unido, mas vamos nos deter aqui nos “piores” casos no Brasil, picaretas, sugadores, bandidos (*) usando técnicas de lavagem cerebral que sabidamente (isso desde o animismo xamanista) levam a estados alterados de consciência nos quais entidades psíquicas, anímicas ou de onde sejam, tomam a mente dos assistentes em loucas e caóticas manifestações. Essas entidades dependendo das culturas podem ter vários nomes. Mas em essência são a mesma coisa: vampiros de alma. 

(*) nesse caso esses adjetivos fortes não são uma ofensa, são tão somente uma constatação que podem inclusive serem atestada por farto material disponível.

Todo um ramo que passou a ser denominado de “cristianismo pentecostal” as trouxe para invocá-las em seus ritos quer chamando-os de “Espírito Santo” nas possessões boas ou de diabos nas possessões  ruins.

E para uma sociedade laica materialista que não tem elementos para distinguir as gradações do nível de profundidade das religiões verdadeiramente históricas e teologicamente estruturadas, tudo passa a ser tido genericamente como religião (farinha do mesmo saco). 

Basta um bom manipulador comprar uma tenda e ativar determinados procedimentos burocráticos que institui juridicamente, e o que é mais nocivo para os nossos bolsos, oficialmente uma religião. E assim no ritmo de uma retórica hipnótica começa a sua apropriação, crescimento, dominação e roubo.

E aqui vou me deter não no único, mas talvez no mais emblemático deles o “bispo” que agora virou “rabi”: Edir Macedo. 

Quando o império financeiro dessa figura ameaçou outro grande império ultra picareta, só que laico, a Globo  em represália exibiu ao vivo um vídeo, que até hoje é viral, do “rabispo” e seus capangas contando avidamente o montante da “colheita” no maracanã.

Tá bem, é assim e pronto. Isso já nem mais me incomodava.

Mas foi quando surgiu o pastiche que parece ter vindo diretamente dos estúdios da “Cinecittá” numa dessas antigas superproduções de Dino de Laurentis do tipo “Bem Hur”: o “Templo de Salomão”.



Uma verdadeira “MacedoLândia”  com um esquema pago de visitação onde se realiza a performance do ator principal, o próprio Macedo, fantasiado de Nicodemos e de figurantes vestais de branco como num rico e imponente carro alegórico da comissão de frente da Beija Flor. 

Até aí eu ainda achava que a coisa poderia ser mais cômica do que trágica. 


Mas não mais me contive quando na inauguração dessa pantomima compareceram a Presidente do Brasil e o Governador de seu mais rico Estado. (Eu sei, é ano eleitoral e essas coisas, e o "diabo" também vota)

Cabe lembrar que os templos “de gatunagem” desse bando foram fechados por um governo de um país africano (não me ocorre agora o nome) como também tem sofrido processos e restrições em vários outros países.

Temos que urgentemente balizar (historiadores, teólogos, antropólogos podem ser convocados) para determinarmos quais os requisitos que uma instituição tem que atender para receber o atestado de religião e isso porque como tal recebem isenções fiscais às nossas custas e às custas de um multidão de coitados mas nem por isso menos zumbís que caem em seus laços.



Quero deixar claro o seguinte: qualquer um, dois, três ou mil podem se dizer de uma nova religião, salvadores do mundo o o que mais seja. Sem problema!

Agora gozar de isenção fiscal e receber visitas oficiais protocolares de altos dignatários  que nos representam. 

ISSO NÃO!

Paulo Azambuja 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Está Na Hora de Avisar aos Goy








Aos amigos leitores: Em vista da atualidade e dinâmica desse tema, tenho incorporado constantemente novos tópicos a este artigo. Sendo assim, aos que dele se interessarem, sugiro ir voltando a consultá-lo, pelo menos por algum tempo.





LIVRO DE RABINO PERMITINDO A MATANÇA DE CRIANÇAS GOY SE TORNA BEST SELLE


JERUSALÉM - Um rabino judeu lançou um livro dando aos judeus permissão para matar não-judeus, incluindo bebês e crianças, que possam representar uma ameaça real ou potencial para os judeus ou Israel. "É permitido matar os justos entre os não-judeus, mesmo que eles não sejam responsáveis ​​pela situação de risco", o rabino Yitzhak Shapiro, que lidera a Yeshiva Od Yosef Chai no assentamento Yitzhar, na Cisjordânia ocupada, escreveu em seu livro " Torá do Rei ".


Ele argumenta que os goyem (um epíteto depreciativo para os não-judeus) podem ser mortos se eles ameaçarem Israel.

"Se matarmos um gentio que pecou ou violou um dos sete mandamentos - porque nos preocupamos com os mandamentos - não há nada de errado com o assassinato."

Não-humanos

O edital controverso é apoiado por numerosos rabinos afiliadas com o chamado campo nacional-religioso, bem como o seminário talmúdico em Jerusalém Ocidental, conhecido como Merkaz Ha'rav.

Entre os rabinos que apoiaram publicamente o edital estão Yitzhak Ginsburg e Yaakov Yosef.

Ginsburg tinha escrito um folheto glorificando o assassino Goldstein e chamou-o de "figura santa."

Pontos de vista de Shapiro sobre como os palestinos e não-judeus, em geral, devem ser tratados de acordo com a lei religiosa judaica (halachá) são amplamente vistos como representando o mainstream não a exceção em Israel.

Durante a ofensiva israelense contra Gaza no início deste ano, Mordecahi Elyahu, uma das principais figuras rabínicas em Israel, pediu o exército não se abster de matar crianças inimigas, a fim de salvar a vida de soldados israelenses.

Ele até pediu ao governo israelense para levar a cabo uma série de bombardeios aos centros populacionais palestinos em Gaza.

"Se eles não pararem depois de matarmos 100, então temos de matar mil. E se eles não pararem depois que matarmos mil, então devemos matar 10.000. Se eles ainda não pararem, teremos de matar 100.000, até um milhão. O que for preciso para detê-los."

De acordo com Israel Shahak, autor de "História Judaica, Religião Judaica: o peso de três mil anos", o termo "seres humanos" na lei judaica refere-se apenas aos judeus.

Muitos rabinos ortodoxos judeus, especialmente no setor nacional-religioso, visualizam as convenções internacionais incriminatórias à matança deliberada de civis e destruição de casas e bens civis como representando "moral cristã" não vinculada aos judeus.

Em 2006, o Conselho Rabínico de assentamentos judaicos na Cisjordânia pediu ao exército "para ignorar a moral cristã e exterminar o inimigo no norte (Líbano) e no sul (Faixa de Gaza).

Tais decretos manifestadamente racistas e odiosos não levantam muitas sobrancelhas em Israel, nem entre entre os intelectuais, nem na sociedade em geral.

Fonte : Esse artigo está disponível no site israelense Haaretz 




Jovens Israelenses assinam seus nomes "with love" nos foquetes que matarão as crianças de Gaza
https://www.facebook.com/PRESSTV/photos/a.352265081481952.72927.145097112198751/750820811626375/?type=1&theater








Uma das coisas que os assassinos sionistas alegam é que estão apenas respondendo às violências dos terroristas. Mesmo que fosse isso, a desproporção da resposta já atestaria a flagrante imoralidade e vilania de Israel. Mas pior que nem é isso! Esse texto mostra, irrefutavelmente, que muito antes de qualquer eventual ato terrorista o esquema de dominação já estava todo planejado.








Gerald Kaufman um judeu-britânico veterano membro do parlamento, compara a ofensiva israelense em Gaza aos nazistas que forçaram sua família a fugir da Polônia.

Norman Finkelstein, com a autoridade psíquica e moral de um único (e valoroso)  judeu remanescente de uma família que teve todos os seus ascendentes maternos e paternos exterminados no holocausto fala sobre o conflito EUA-Israel versus Palestinos 


 Nurit Peled-Elhanan - Prof. na Univ. Hebraica de Jerusalém Os palestinos nos livros escolares de Israel "Como se faz a desumanização de um povo"




Shlomo Sand - Professor de história na Universidade de Tel Aviv e autor do polêmico livro "A Invenção do Povo Judeu" Amy Goodman - Ex-ministra israelense - O truque é chamar as pessoas de anti-semitas.






JPEG - 26.3 kb
"Até quase ao final do século XIX o sionismo é, pois, apenas um projeto puritano anglo-saxónico, ao qual só uma elite judia adere. Ele é fortemente condenado pelos rabinos, que interpretam a Torá como uma alegoria e não como um plano político." Leia o artigo inteiro em: As origens do sionismo, por Thierry Meyssan
Geneticamente foi constatado que 80% dos atuais judeus são de origem européia e não arábica






,


;

“Para quem quer uma simples,  mas definitiva , PROVA de que a Palestina existia antes de 1948, aqui está uma moeda de 1927 no valor de 10 Mils (hoje, evidentemente,  não mais usada). Observe também que a palavra "Palestina" é escrita em árabe e hebraico que indica não só uma presença judaica, mas um lugar de destaque. Judeus e árabes viviam lado a lado em paz.














 
Leia também (esta em inglês então, se for o caso, use o tradutor automático de seu Browser):  
Exemplos de ódio dos supremacistas judeus  

Paulo Azambuja