sábado, 8 de novembro de 2014

DAVID ICKE - O DESPERTAR



David Icke expõe a "Conspiração dos Arcontes e o Despertar com o Desmoronamento da Matrix"
 "Wembley Arena", em 28/10/ 2014

Estou traduzindo esse recente e muito apropriado, inclusive para o atual momento do Brasil, resumo da palestra de David Icke feito por por Anna Bragga.

Paulo Azambuja


"O desempenho em Wembley mostrou Icke mantendo a audiência por dez horas na palma de sua mão. Uma das mais amadas e zombadas figuras públicas do mundo; o ex apresentador esportes da BBC-TV, autor e palestrante, David Icke, já percorreu um longo caminho desde de sua escandalosa primeira entrevista de 1991 em Wogan, até alcançar algo como um status cult nessa última maratona, com seu desempenho de sábado em Wembley.

Por mais de 10 horas, Icke prendeu a atenção de cerca de 12.000 pessoas, algumas das quais vindas de várias partes do mundo, na medida em que ele desafiava cada norma social, crença e suposição sobre a natureza da realidade, mergulhando ainda mais fundo no buraco do coelho do que ousou a maioria dos teóricos da conspiração. 

“O maluco está de volta", proclamou ao subir ao palco, antes de habilmente lançar essa ideia de volta aos seus detratores – a imposição ao povo da nossa "falsa realidade", através de "O Programa da Bolha" da educação controlada pelo Estado, da mídia, da ciência, da política, da medicina e da legislação.

"Precisamos dar fim ao normal”

Aquecendo para o seu tema, “Despertem”, Icke não perdeu tempo ao martelar a ideia de que estamos vivendo em um hospício que aceitamos como normal. 

"Não há nenhuma necessidade que uma única pessoa esteja com fome ou sem-teto neste planeta", advertiu. "A maioria das pessoas são encapsuladas pelo ‘programa’ enquanto que as demais, aquelas que são capazes de acessar uma outra realidade, são chamadas de loucas. "

A grande maioria de nós está, sem saber, sofrendo, escravos de uma mentalidade insalubre, disse ele. Estamos experimentando os fenômenos psicológicos de dissonância cognitiva, onde as nossas crenças e comportamentos estão em conflito, com a “síndrome de Estocolmo” - em ligação traumática com o sequestrador. Isso tudo foi resumido divertidamente como : "The Bamboozle." [traduzindo livremente para um termo que já uso: “A Zumbificação”]

Icke discorreu sobre as obras de artistas pioneiros, pensadores e cientistas para apoiar suas teorias. Nomes como: Nicolas Tesla, Leonardo Da Vinci, Osho, Einstein, Carl Sagan, Bob Marley e Gandhi, enquanto lançava suas imagens no telão em rápida sucessão.

Nossa capacidade de "decodificar a realidade" está ligada ao que somos capazes de perceber, continuou. Sábios e xamãs têm sido capazes de ver além da estreita faixa de frequência da luz visível. 

Não é coincidência que a glândula pineal localizada no cérebro, também conhecida como "olho da mente", está sendo calcificada com a introdução de flúor na nossa água.

Icke lançou um duro ataque contra o encobrimento pelo ‘estabelecimento’ da cadeia de pedofilia. 

O rumo intensivo da metafísica e da teoria quântica evoluiu para abranger a presença ubíqua de campos eletromagnéticos que conectam tudo. 

"O coração é o mais poderoso campo eletromagnético do corpo; ele SABE”, disse ele. "E é por isso que eles querem encarcera-lo, com a depressão, o medo e a preocupação. O cérebro obedece ao coração. Quando o coração, o cérebro e o sistema nervoso central estão em harmonia, nós estamos em um estado elevado de consciência." 

"O mundo está estruturado de forma a colocar-nos em baixos estados vibracionais de emoção. Nossa realidade é semelhante ao filme ‘Matrix’. Precisamos parar de viver a mentira sobre quem somos. Estamos em uma prisão do intelecto e não podemos conectar os pontos e assim visualizarmos a imagem. "

A ideia de que o universo é um holograma existente na forma de uma onda de informação pode ser um conceito difícil de entender para muitos, mas com recentes artigos publicados na ‘New Scientist’ e na ‘Scientific American’, ela está ganhando maior aceitação.

O Sequestro dos Arcontes 

Se as três primeiras horas da palestra não conseguiram quebrar as suas falsas programações - supondo que você chegou como um 'normal' - a próxima sessão pode ter sido um golpe de martelo.

Mesmo protestando e lutando o sistema está fadado ao fracasso, enfatizou Icke, preparando seu público para uma mudança ainda maior na sua percepção. Os políticos são apenas fantoches, e também não é das corporações que os eventos estão emanando. Quando você vai mais fundo, você vê os Rothschilds, mas isso ainda não é tudo; 25 anos de pesquisa o levou à conclusão de que "a realidade está repleta de diferentes níveis de vida-consciência".

O que as pessoas realmente precisam acordar é para o fato de que esta realidade foi sequestrada por uma força invisível que os gnósticos costumavam chamar de "Arcontes", disse ele. Esta "verdade" que estava, nos tempos antigos, armazenada na Biblioteca de Alexandria e que era também conhecida pelos cátaros franceses e, com nomes diferentes, por muitas outras culturas, teve que ser destruída para que um "falso deus " pudesse ser instalado no controle desse mundo.

"A mente ‘Archontica’ é a mente dos psicopatas, mentirosos patológicos, sem nenhuma empatia ou vergonha, nenhum remorso.” 

É a mentalidade vista nos líderes mundiais, esta cada vez mais, na polícia militarizada e nos banqueiros" e continuou Icke a mostrar no telão imagens do mal para ilustrar" a inversão da palavra “VIDA”. 

"A humanidade tem sido mantida ignorante deste culto à morte e dos seguidores dos Arcontes, como por exemplo os satanistas e a mídia arcôntica, estão obcecados com a morte e o assassinato. O “Olho Que Tudo Vê” impresso em notas de um dólar é um símbolo da rede arcôntica.

A maioria dos políticos são das linhagens sanguíneas dos Arcontes ou seus agentes - os psicopatas e o sistema legal impõe a vontade do sistema político. A arcôntica “Agenda 21” é um plano para introduzir a Sociedade dos “Jogos Vorazes”. Estamos caminhando para um mundo sem dinheiro em uma Grã-Bretanha tipo “gaiolas de coelho " em assentamentos humanos. Ela já está sendo projetada com iniciativas das comunidades locais, mas na verdade é centralizada através da União Europeia.

Há uma guerra sobre nossa saúde para enfraquecer-nos sistematicamente de modo a que assim eles possam nos penetrar. Se você está doente, você é mais fácil de se controlar. A grande ADM é a guerra contra a saúde humana, com a Big Pharma literalmente sendo a "cena do crime", enquanto eles tentam destruir todas as alternativas.

Híbridos reptilianos possuídos pelos Arcontes

Quando Icke, há muitos anos, colocou a ideia que os reptilianos governam o mundo, ele foi duramente ridicularizado e rotulado de louco. Mas a descrença está se transformando em respeito, na medida em que muitas de suas teorias se tornaram realidade, e várias outras foram encontradas se originando em textos antigos. 

A existência de entidades reptilianas é uma das últimas, tendo sido descrita pelos gnósticos há quase 2.000 anos atrás.

Certas linhagens sanguíneas foram criadas para serem os veículos dessas entidades, continuou ele, enquanto o telão mostrava ilustrações reptilianas da família real. 

"As razões da realeza procriar entre si é manter o campo de informação que tem certos traços da personalidade que os Arcontes querem, porque esses traços não trazem nenhuma compaixão ou empatia. A frequência dos híbridos é muito mais semelhante aos Arcontes do que o resto da população ".

"Temos sido infiltrados por uma força que controla a realidade, porque eles se parecem conosco. As pessoas vão em breve ter de enfrentar os fatos de que é por isso que o mundo é assim como é. "

A relação entre pedofilia e satanismo

Mal parando para respirar Icke lançou-se em um duro ataque contra o encobrimento da pedofilia pelo ‘estabelecimento’, que está agora, graças à Internet, se difundindo abertamente.

"Os pedófilos estão infestando a criação em vários níveis", disse ele. "O número de crianças sendo abusadas em todo o mundo é impressionante. A razão do satanismo e da pedofilia estarem inter-relacionados é porque os pedófilos são possuídos por essas entidades, que lhes estimulam o desejo por crianças de modo a vampirizar suas energias. Ted Heath estava fazendo isso, Savile os estava fornecendo aos ricos e famosos. É por isso que ele nunca foi processado”

Icke está convencido da verdade acabará por se escancarar, e quando isso acontecer, o sistema político e a família Real entrarão em colapso. O acobertamento é muito flagrante, disse ele, com a New Scotland Yard atuando como uma "unidade de proteção política ao pedófilo ".

"Nós podemos mudar o nosso Mundo Arcôntico "

O “ligando os ponto” pelo que David Icke se tornou famoso, continua na medida em que ele desenhou linhas entre as diferentes expressões da mesma conspiração.

A radiação é muito maior do que era há 50 anos, e os chemtrails são parte do plano para levar-nos para longe da consciência infinita, disse ele. A influência de entidades arcônticas está mudando o planeta de modo a fazê-los se sentirem mais em casa, para mudar a nossa atmosfera para a de um "Mundo Arcôntico ".

A agenda trans-humanista, pela qual a tecnologia é inserida no corpo, por exemplo, usando microchips para substituir as drogas, é para fazer que nos tornemos escravos da sociedade. Os Arcontes são uma força robótica e querem fazer os seres humanos como eles. O deus dos reptilianos é a tecnologia.

Visão distópica de Icke do futuro pressupõe que as massas vão ficar coladas aos seus televisores, presas para sempre na mente colmeia da Matrix, que diz: "Eu não tenho nenhum poder". 

É essa uma causa perdida? "De jeito nenhum!", trovejou Icke para rodadas de aplausos. 

"A solução é a consciência.”

Assim que acordarmos o jogo vai terminar. 
Eles estão nos mantendo em engano mental e espiritual, porque estão com medo. Nós vamos acordar. 

Alegria, paz, amor e compaixão vai mudar isso. 
Ao nos desconectarmos do programa tiraremos todo o seu poder.



quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O Ódio e as Forças Ocultas no Controle Emocional da Humanidade - Uma Explicação para o Brasil de Hoje



Amigos:

O que esse artigo - “Tijolaço: A sub-nobreza brasileira está histérica” - verifica é que há ódio, ódio, ódio... sem nenhum motivo, pois que a classe que odeia esta numa boa sem ser prejudicada pelos odiados em nada. 


E então o artigo pergunta “porque?”. 

Mas na verdade além do esboço de uma explicação causal incipiente, convencional, não encontra resposta convincente.

E sabe porque não encontra resposta? Porque a resposta está além das análises convencionais que estamos acostumados a recorrer quer nas ciências sociais quer na psicologia e quer mesmo no senso comum, pois a resposta TRANSCENDE a todas essas análises e referências. 
  
O que tenho feito no meu blog desde 2008 é seguir o fluxo mundial do desenrolar do que chamei lá no início, na palestra Atualidade do Cristianismo Gnóstico, de Limites e que agora, com as nossas eleições, também se nos apresenta localmente. E assim vou seguindo o traço e a intensidade dessa força-caos-ódio eônica que é tal como o ódio de um cão raivoso, sem nenhum propósito e sentido, pois que vem totalmente de um cérebro infectado mortalmente.

E desse modo também esses seres humanos manifestadores no mundo atual dessa força-caos-ódio foram infectados só que por algo muito mais sutil e contagiante que um vírus (na verdade, alguns desses mortais vírus atuais são uma das consequências desta força.)

Quando vou seguindo os comentários e postagens em minha conta na linha de tempo do facebook verifico desconcertado, numa crescente exponencial, a que ponto chegou a completa disfunção desse ódio desagregador, alienado, amoral, super egoísta e completamente anti-humano, anti-vida, anti-planeta e anti-cosmos. E mais ainda, sabendo que isso é realmente apenas o “começo das dores”.

A figura abaixo retrata essa situação e a considero a resposta na sua maior profundidade sobre as causas do ambiente de deterioração explícita, política e social que ora vivemos.

Lembre-se de que na quinta 11 de julho de 2013, de um dia para o outro, aparentemente sob uma convocação para protestar sobre um aumento de passagem, as ruas se encheram com uma multidão colossal e isso foi completamente desproporcional e não pode ser explicado por essa convocação. 

Até hoje em dia com a maciça manipulação da mídia, com aumentos muito maiores que o das passagens, com as divulgações das descaradas impunidades dos políticos, dos juízes e promotores não se logrou nem um dedo daquela manifestação. 

Certamente logo depois de alguns poucos dias dessa catarse inexplicável os abutres da imprensa da política e das ruas tentaram, num simulacro, absorver e se apropriar da “magia” do dia 11, mas logo a foram descaracterizando e esvaziando. O que se verifica no gráfico abaixo é que também nesse “pulso” instantâneo a popularidade da presidente Dilma, sem que nenhum fato ou campanha contra acontecesse que a justificasse, caiu vertiginosamente, depois subiu um pouco e daí até as eleições oscilou nesse novo e bem menor patamar.

Não há justificativa racional para esses eventos de julho de 2013. Mas se você pensar em termos das orquestradas e abrangentes consequências que foram se avolumando e que hoje chegam às vias de fato integrando inclusive a culminância de nossa deterioração interna ao projeto em andamento de deterioração global verá claramente da onde veio o raio astral (intencionado e inteligente) que provocou-nos julho de 2013. 

Cena do filme "Um método perigoso" de CronembergClique aqui para ver a entrevista com o psiquiatra Carlos Byington sobre Freud e Yung http://pauloaza.blogspot.com.br/2015/09/freud-x-yung.html
Posted by Paulo De Azambuja Rodrigues on Sexta, 18 de setembro de 2015


Sei que o que coloquei neste post ainda não é bem compreendido e soa meio estranho e "conspiratório". Mas a cada dia a própria exacerbação e explicitação sem véus na atitude e manifestação de uns vai mostrando aos outros - aos que tem olhos e ouvidos para perceber - o que exatamente está acontecendo.”



(Veja o que postei neste blog em maio de 2013: “O Jugo dos Eões - Uma Entrevista de David Ike”)

Paulo Azambuja

terça-feira, 15 de julho de 2014

OS VERDADEIRAMENTE FILHOS DO DEUS VIVO SE MANIFESTAM





Amigos:

Na verdade há sim dois tipos humanos. Mas não como dizem os sionistas: "NÓS, os Judeus (eleitos de Jehovah) e os outros, os goy, um subproduto da criação a ser dominado", ou como dizem os muçulmanos: "NÓS os filhos de Alah e os outros, os infiéis, a serem extintos", ou como dizem os fundamentalistas cristãos: "NÓS os que aceitaram Jesus, e que por isso nos salvaremos, e os outros, não crentes, ao qual esta reservado o inferno."

Mas há sim dois tipos Humanos: os que tem Conhecimento isto é os que o espírito já lhes inflama o coração e os cegos de espírito, os seguidores zumbís dos instintos e das manipulações desse mundo e do deus desse mundo. E isso sem qualquer distinção de raça, sexo ou nacionalidade.

E esses primeiros são os verdadeiros Filhos do Espírito, não porque os outros não Lhe sejam também filhos, mas porque esses já reconhecem essa filiação ao verdadeiro Deus Universal, e isso o fazem porque simplesmente já O ouvem dentro de si.

E quando isso acontece assim se manifestam, correndo muitas vezes grande perigo, como o rapaz deste filme.

Complementando essa ideia acrescento que os que já sentem certa autonomia em resposta a esse Conhecimento interno que lhes fustiga, escapando assim do jugo da dominação coletiva, tem também a obrigação de buscar o Conhecimento externo nas coisas em transformação radical que estão em plena ebulição no mundo.

Parafraseando um dito de Platão: A busca da sabedoria superior que ignora ou despreza a maior parte da realidade que esta em pleno desdobramento no mundo (principalmente na época de transformação radical atual), realidade essa na que ela se propõe a ultrapassar, é uma impostura.

Nos meios de divulgação tradicionais só teremos obscurecimento e manipulação visto que estes são propriedade das forças mundiais que estão orquestrando todo esse caos. Resta-nos por enquanto a internet. Mas precisamos saber procurar e escolher . Porque aqui também tem muito joio misturado ao trigo.

Estamos numa época em que, depois de milhares de anos de desenvolvimento do raciocínio humano, a cada um de nós é exigido usá-lo. Como se fosse um vestibular. Quem usar corretamente o que lhe foi demoradamente construído "passa de ano" para uma nova fase, quem não, retorna a uma fase anterior para começar tudo de novo.

Paulo Azambuja

Tradução do que o rapaz israelense esta falando ao povo de Gaza

Uma mensagem a Gaza
14 de julho de 2014
Prezada população de Gaza,

Tudo que eu disser vai soar sem significado frente a tudo que vocês estão vivendo… mas neste momento é tudo que eu tenho: minhas palavras.


Meu nome é Naomi Levari, eu tenho 14 anos e moro em Israel.

Eu estou envergonhado e eu sinto muito. Eu me preocupo com vocês, choro por vocês e eu sinto por suas perdas. Estes são dias escuros, eu sei que isso não consola vcs de maneira alguma, mas nós estamos fazendo o que podemos, o que não é muito, estamos demonstrando nosso pesar em lugares publicos e nas nossas orações que estamos enviando aos céus, espero que isso mude o quanto antes, eu quero que o governo de Israel responsabilize as pessoas, como os líderes que estão fazendo tudo isso, agora. EU CHAMO O POVO DE ISRAEL A LEMBRAR-SE QUE ISSO NÃO É UM VÍDEO GAME, NÃO HÁ GANHADORES, PERDEDORES, PONTOS, ALIAS, SOMENTE PERDEDORES.

Pessoas estão sendo mortas, casas demolidas, e sonhos estão sendo barrados, a sociedade de Israel esta perdendo sua tolerância e se tornando uma mafia. Tudo que podemos fazer, novamente é dizer que, SENTIMOS MUITO e usar todas as ferramentas que temos para parar isso. Fiquem em segurança.


Veja o vídeo:

https://www.facebook.com/photo.php?v=10152217542668837&set
=vb.688828836&type=2&theater

sábado, 14 de junho de 2014

"O Que Era Velho Passou. Chegou o Que é Novo"


Amigos: 

Compartilhei na minha linha de tempo o seguinte pôster, ao meu ver necessariamente forte, e recebi o comentário que passo a transcrever e em seguida faço o meu comentário.

Você sabia porque esse xingamento é ainda mais ignóbil dirigido à Dilma? Você sabia como era uma das torturas com choques elétricos e onde esses choques eram aplicados? 

Isso aconteceu no Brasil comandado pelos assassinos, carrascos e omissos de então e que agora "reencarnam" em profusão. 

Tem gente que acha o texto do poster muito forte. Mas o que não pode? Isso ter acontecido ou descrever (incomodamente) com termos fortes que isso aconteceu?

Comentário recebido: 

"Tais brincando, essa bandida nem foi torturada. O comunista Mário Lago ensinou a todos: "Se forem presos, digam que foram torturados, mesmo que não tenham sido". Fala sério Rose! Os militares evitaram um golpe comunista de terroristas, guerrilheiros, treinados por Cuba, China do genocída Mao Tse Tung, pela também genocida URSS e pelo também genocida ditador da Coréia do Norte. Dilma roubou e participou de grupos de atentados que mataram inocentes, dois soldados do exército, um ficou despedaçado. Ela roubou o cofre do governados do RJ na época, Adhemar de Barros(*), na quantia de 2 milhões de dólares. Já era acostumada a roubar. Ela e outros, muitos voltaram treinados principalmente por Fidel Castro em táticas de guerrilha e declararam guerrilha ao Brasil, as Forças Armadas brasileiras, os militares reagiram como devem reagir constitucionalmente, legalmente defenderam o povo brasileiro, a constituição e o Brasil e entrou em estado de guerra contra esses guerrilheiros terroristas traiçoeiros. Graças aos militares que interviram contra o golpe comunista que iria instalar uma ditadura comunista militar no Brasil. Procure ler e pesquisar mais sobre o assunto, a verdade. E não acredite nos comunistas, eles só mentem, enganam e trapaceiam"

(*) Adhemar foi governador de São Paulo



Agora segue o meu comentário: 


"Na verdade esse tipo de manifestação acima, que é o mesmo que existia entre os assassinos e os omissos na época da ditadura - na qual eu já era um rapaz, portanto: Eu Vi. Eu Sei; é uma alienação inerente à consciência e à moral de um tipo de pessoa, que esta muitas vezes muito perto de você: pode ser um pai, um irmão... 

Não há espaço para argumento. Uma pessoa dessas talvez (e eu friso - talvez, pois nem assim é certo) só compreenda isso quando venha a sofrer diretamente em si ou em seus próximos a força destruidora dessa truculência e dessa ignorância. 

São, e fazem questão de ser - não abrem mesmo de nenhum modo mão de se-lo - dirigidos por rótulos - "Globo-Driven", se expressam por curtos jargões desconexos, catados à esmo de terceira mão e até mesmo por xingamentos (como o recente VTC dirigido publicamente à uma senhora presidente eleita de um pais de 200 milhões de pessoas).

O que me faz "perder tempo" com esse tipo de pessoa, escrevendo essa nota por exemplo, não é de forma alguma a expectativa de com eles desenvolver qualquer tipo de diálogo lógica e factualmente orientado. Isso não é possível de jeito nenhum. 

O que me faz escrever esses comentários é partilhar com os outros que, como eu, constatam de alguma forma esse estado de consciência zumbi se expandindo e ganhando até prevalência cultural, é exatamente mostrar - com esses exemplos práticos - que na verdade estamos vivendo uma época em que a consciência humana (e consciência aqui é tanto cabeça como coração) está se dividindo, digamos assim, no Velho e no Novo Ser Humano, e esse contraste é só o que me interessa destacar. Ao contrário do que possa parecer não estou encetando nenhuma luta política, mas sim me manifestando pela consciência e nesse sentido me considero muito bem acompanhado:


ariano suassuna dilma eduardo campos

Escritor Ariano Suassuna:"Não estou falando na política miúda. Nunca me omiti na política, faço política com ‘P’ maiúsculo. Tenho interesse no Brasil. Por enquanto nós estamos querendo a reeleição de Dilma”


Vou postar abaixo dois videos que já postei na minha LT e que mostram magistralmente o que é o Novo enquanto que o que é Velho terá que passar, pois não mais haverá lugar nesse planeta para se manifestar. 

Vejam então os dois vídeos onde O Novo (Graças a Deus) nos dá grande alegria e esperança, contrastando com o lixo acima comentado.



“O Que Era Velho Passou. Chegou o Que é Novo”



Paulo Azambuja



domingo, 27 de abril de 2014

A Ciência em Choque com as Breves Perspectivas do Limite

Amigos:







Trago-vos nesses vídeos uma revelação categórica totalmente científica e objetiva sobre o final definitivo dessa nossa era. Uma coisa que muito me impressionou nesse vídeo foi a expressão claramente compungida e emocional da cientista palestrante o que não é usual em uma preleção  acadêmica.

Também ao final temos o texto de igual teor do professor emérito da universidade do Arizona: Guy McPherson.

Ao texto final do professor gostaria de fazer uma observação:

O comentário do professor, embora muito tocante e oportuno é ainda um texto de cunho estritamente materialista e portanto nada tem a acrescentar a uma dimensão cósmica de nível Consciência-Alma-Espírito pela qual eu entendo seja única maneira de se abordar, entender e, mais importante, enfrentar tal situação, que, diga-se de passagem, é uma das muitas tantas outras situações definitivas  e objetivas atualmente em acelerado curso, tanto no clima, como na política, na economia, na geologia, na moral... , que caracterizam o Limite Definitivo de nosso atual estado de consciência, tanto pessoal como planetário.

Nossa única preparação possível para isso é cuidarmos de nossa alma-espírito em profunda introspecção esperando que a coletividade dos seres humanos que assim o façam cuidem também em decorrência de aproveitar cósmica e transcendentemente a irreversível e radical breve e grande transformação da nossa consciência alma-espírito planetária.

Que saibamos fazê-lo!


Paulo Azambuja

sábado, 19 de abril de 2014

E Aí, Vai Continuar Sendo Assim?




Amigos:

Compartilhei um poster sobre a Petrobrás e recebi um comentário extenso criticando a gestão atual da empresa ao qual respondi: 

Meu caro Amigo: 

Certamente uma pesquisa detalhada como a sua tem muito a esclarecer sobre um melhor ou pior gerenciamento atual da Petrobrás. Alguns teriam muito mais conhecimento que eu ou para corroborar ou para contradizer a sua análise e certamente isso seria um bom exercício de civilidade e controle de um tão fundamental patrimônio nacional. 

Mas a questão que agora se configura está muito longe de ser essa. 

Veja bem, o que fez você gastar o seu tempo ao escrever AGORA sobre a Petrobrás? 

Porque você não fez uma pesquisa AGORA sobre o rombo do metrô de São Paulo? 

Porque você não fez uma pesquisa AGORA sobre a venda da Valle pelo FHC, sobre os escândalos atuais do Governo de São Paulo, sobre o não julgamento do mensalão tucano, sobre o helicóptero cheio de cocaína, sobre a compra de votos para o segundo mandato do governo de FHC, sobre o José Roberto Arruda, que certamente você viu na televisão recebendo dinheiro de propina, e que esta solto e poderá concorrer na próxima eleição, sobre a arbitrariedade (independente de se gostar ou não do réu) a que, ditatorialmente, esta sendo submetido o Dirceu que não esta podendo arrumar seu direito legítimo a um emprego? Enfim sobre tudo que estou inclusive ilustrando no poster do comentario abaixo e do que não se fala e do que VOCÊ também não fala. 

O problema amigo é que em frente a milhões de cidadãos supostamente esclarecidos existe um maestro que comanda quando e sobre o que estes vão se indignar e sobre o que nem mesmo vão ou terão que saber. O problema amigo é que estes, mesmo os que com toda a sua boa vontade como a demonstrada na sinceridade e profundidade de sua pesquisa acima, estão trabalhando pra esse maestro e lhes emprestarão seu sentimento e inteligência fazendo tudo e somente o que o seu mestre mandar

Triste situação não é mesmo? 

Amigo você acha que esse maestro que esta assim a muitos orquestrando, fazendo-os porta vozes de uma indignação seletiva, está preocupado com a boa gestão da Petrobrás ou com qualquer outra boa gestão do patrimônio público? 

Você acha que a família mais rica do Brasil "os Marinho" já não meteram a mão em 100 ou 1000 vezes mais dinheiro espúrio dos nossos cofres do que os eventuais prejuízos a que a por você suposta má gestão atual da Petrobrás eventualmente tenha gerado? 

Essa "platéia-zumbí" só faz o que a imensamente corrupta e manipuladora elite brasileira, via orquestração midiática, quiser que faça. 

O que eles pretendem com isso? 

Qual é o Braxil bom pra eles e qual é o Brasil bom pra você?

Veja bem - friso - essa é uma questão que transcende qualquer ideologia política ou partidarismo. A questão amigo não é sobre ser ou não ser do PT.

A questão é sobre a manipulação fascista ou stalinista (tanto faz) das consciências pela mídia - o ministério global da informação - só divulgando e agitando os temas que eles querem discutir.

Isso tudo visando incluir o nosso Brasil como o Braxil-Ucânia-Síria-UE... deles, os senhores, a elite controladora do mundo!

E aí, vai continuar sendo assim?

Paulo Azambuja

Quem te viu e quem te VEJA. 




sexta-feira, 18 de abril de 2014

A Sórdida Espiral da Exceção



Eu era um jovem rapaz durante a ditadura militar.

No apartamento em que morava na Tijuca -Rio- via abaixo de minha janela a relativamente próxima dependência do quartel da PE, onde era sabido se cometiam diariamente as maiores barbaridades em torturas e mortes.

Quase todo dia ao acordar olhava as instalações pela janela sempre com a mesma sensação de impotência e desconforto.

Mas depois o dia seguia... Trabalho, televisão, um cineminha, um chopinho e por fim dormir. 
E aí, ao levantar da cama no dia seguinte, debaixo da mesma janela, repetia o mesmo “ritual” que achava, iludido,  me penitenciava da minha impotência.  

Mas na medida em que os meses e anos se passavam nem mesmo mais olhava por essa janela e tudo passou a se incorporar e se dissolver nas importantes-inúteis e repetitivas lides cotidianas.

Agora, já velho, numa nova espiral, pelas windows do Facebook, assisto, mais cansado, mas com a mesma impotência, aos descalabros desses impunes "quarteis",  jurídicos, políticos e midiáticos, quer ativa ou passivamente, cercados de vergonhosa e sórdida exceção, omissão e covardia.

Quem sabe, com o tempo, acabe também me acostumando?
Ou...
Morrendo!

Paulo Azambuja

quinta-feira, 13 de março de 2014

Adorando um Deus Impostor




Amigos:


A mensagem do vídeo que aqui apresento não é essencialmente para nós gnósticos uma novidade, mas tem em George Kavassilas uma expressividade muito particular porque ele não chegou a isso no sentido mental, intelectual, mas sim o vivenciou desde sua infância em contato com “seres de luz” que pensava serem a representação da verdade derradeira e absoluta. 

Foi quando em 2009 teve uma profunda experiência que se lhe desmascarou a farsa a que estava até então sendo submetido.

Fez então um série de palestras sobre essa experiência que estão editadas em vídeos em sua conta YouTube: George Kavassilas, sob o titulo “Our Journey & The Grand Deception”

Nesse meu blog editei em junho de 2010 uma postagem (“O Segredo do Sagrado") em que tratava, ainda de forma comedida, desse assunto no qual já citava a experiência de Kavassilas

Mais recentemente, em setembro de 2013, na medida em que essas revelações começam cada vez mais a se desvelar coloquei no blog a postagem "Deixando a Falsa Luz Para Traz" com uma experiência parecida vivida mais recentemente pelo esoterista americano Cameron Day

Se você quiser um aprofundamento mais abrangente leia também neste blog as postagens 


Para os que quiserem conhecer o ponto de vista gnóstico sobre esse Demiurgo (meio deus) ou Anthades em relação ao DEUS ABSOLUTO gnóstico veja a seguir o importante vídeo de Stephan Hoeller:





Ainda sobre o DEUS ABSOLUTO da percepção gnóstica veja também minha palestra "Atualidade do Cristianismo Gnóstico" que você pode obter tanto em livro como em uma série de clips na minha conta YouTube. Para acessá-los basta clicar nas respectivas marcas que aparecem na coluna da direita dessa postagem. 
Mais especificamente nos clips abaixo: 

"Atualidade do Cristianismo Gnóstico"
Fundamentos 1- O Universo da Criação

Fundamentos 2- O Universo da Queda


Fundamentos 3- O Universo do Retorno


Paulo Azambuja

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Um Gnóstico é Aquele Que....




Amigos:

Estou reproduzindo um trecho que esta no meu livro “Atualidade do Cristianismo Gnóstico” que na pag. 33 que comenta o dito de Teodoto acima. 

Coloquei ontem essa trecho na minha LT do FB o que deu a oportunidade de um dialogo com um amigo que reproduzo também mais abaixo. 

Esse texto de Teodoto nos evoca a carta I de Pedro no evangelho que diz: “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional não falsificado para que por ele vades crescendo.”

Passemos então a comentar o texto de Teodoto:

Um gnóstico é aquele que... chegou a compreender, 

Isto é, retomou a consciência de, lembrou-se.
Como na parábola, o Filho Pródigo (Lc. 15, 11-32), que era o filho de um rei, tinha deixado seu reino de origem e estava no momento sob o jugo de um feitor sendo seu zelador de porcos. E assim ficou por muito tempo, dissipando suas energias conscienciais. Até que um dia ele se lembrou, isto é retomou a consciência de... De que?

[de] quem éramos. 

Éramos um ser humano original. Éramos um ser em eterna evolução no que é chamado fartamente nos evangelhos de A Casa do Pai ou o Reino de Deus.

e no que nos tornamos? 

Tornamo-nos no homem mortal preso, como é dito no budismo, na roda de Samsara na qual nascer, crescer, morrer, renascer..., é dor. A roda desse mundo, que não é a Casa do Pai.

Onde estávamos? 

Estávamos, como dissemos, na Casa do Pai. O Filho Pródigo não é nascido e criado no reino do feitor. O filho Pródigo tem uma origem, e essa origem é a Casa do Pai.

E para onde nos precipitamos? 

Para esse mundo, que é um termo muito usado em várias partes do evangelho. 'Meu Reino não é desse mundo', o nosso atual mundo, o nosso atual estado consciencial que gera, como resultante, esse mundo em que vivemos.

De que estamos sendo libertos?

Nós somos prisioneiros. Nós somos completamente prisioneiros! Toda a questão verdadeiramente relig-iosa, verdadeiramente Sagrada, não é uma questão de conservação da prisão, não é uma questão de melhoria da condição do preso - se bem que isso vem em acréscimo a todo o exercício religioso elevado - como diz o Sermão do Monte.

A questão fundamental da relig-ião, e muito especificamente da essência do cristianismo, é a questão da libertação desse mundo e a volta para o outro mundo, o mundo original, a Casa do Pai, como na parábola do Filho Pródigo.

Portanto, estamos sendo libertos do pecado original.

Pecado é uma palavra tão distorcida por esses dois mil anos que hesitamos em usá-la. Mas temos que usá-la, porque o seu sentido original é muito interessante e profundo. A palavra pecado quando originalmente usada nos textos evangélicos e apócrifos era a palavra grega “harmatia”. Essa palavra grega, que se transformou na palavra pecado e no sentido distorcido que agora traz, era uma palavra muito significativa para descrever de que estamos sendo libertos. Estamos sendo libertos de um erro original. E que erro foi esse? Esse erro foi a harmatia que era um termo usado para designar quando um arqueiro errava o alvo. Portanto harmatia é erro de alvo, perda de objetivo, desvio de um objetivo, de uma evolução.

Desviamo-nos de um alvo e assim pecamos, nesse sentido, de uma forma original, fundamental. E a partir desse pecado original, e por causa dele, nos aprisionamos nesse mundo, nesse estado de consciência. E sendo assim deveremos, primeiro que tudo, ser libertos do pecado original, isto é, do desvio de alvo que originalmente a consciência empreendeu, para que possamos retornar ao nosso mundo de origem.

Pecado, portanto, não é essencialmente uma deficiência de atitude, mas uma deficiência de estrutura, de fundamento.

O que é nascimento? 

Nascimento é a entrada na vida mortal do Filho do Homem ou, como diz Paulo, do Filho do Pecado.

E o que é renascimento? 

É a ressurreição consciencial do Filho de Deus. É o objetivo final que o cristianismo veio empreender para esses tempos.

O cristianismo (acima de qualquer denominação institucional) é o libertador da alma do homem, aprisionada nesse mundo por força de um estado consciencial de desvio de objetivo - a harmatia, o pecado original - e, desse erro, que ocasionou o estado de consciência e consequentemente o estado de mundo da morte, seremos resgatados pelo renascimento ou ressurreição, em nós, do estado de consciência original, anterior ao erro do alvo.

Isso, em resumo, é o que esse significativo texto de Teodoto nos diz, desde o ano 150 para nossa referência atual. 

Reiterando mais uma vez: o cristianismo do princípio é um cristianismo vivo, eterno, atual e está sendo redescoberto em toda a sua plenitude.

Segue-se o diálogo sobre esse texto que tive com um amigo do FB:

João Cláudio: Só que o que os gnósticos sempre disseram Paulo foi que o 'pecado original' não foi do Homem ( Antropos ) , simbolizado por Adão e Eva, mas sim da própria Divindade, ou um aspecto Seu , Sofia ... foi Sofia quem 'caiu' , e por causa disso , o Demiurgo veio a existir e , através dele e de seus asceclas , os arcontes , esse mundo decaído foi criado ... esse foi o 'erro do alvo ' original ... esse mundo em que vivemos , essa prisão , a 'Matrix' é o resultado.E é disso que temos que ser libertos 

Paulo Azambuja:  Oi João. Num contexto tão rico como o gnosticismo sempre houve variantes de interpretação em alguns pontos (não na essência mas em alguns aspectos também importantes). Assim também ser gnóstico é pensar e sentir a gnósis dentro de si e Hoje. Sendo assim mesmo que os gnósticos anteriormente sempre dissessem algo, o que, como disse, não foi o caso porque muitas vezes não há essa unanimidade; hoje, na "atualidade do cristianismo gnóstico" em cada um de nós podemos verificar DENTRO alguns aspectos e o que assim for percebido compartilha-lo. No entender do texto que coloquei (e isso traz implicações profundas sobre a responsabilidade-alma de cada um de nós e no entendimento do "processo de volta") o ser humano original não é um fantoche passivo perante a MANIFESTAÇÃO mas ao contrário é co-responsável por seu desdobramento e também pelos desvios que ajudou a criar sobre esses desdobramentos. Nesse sentido o ser humano original - de vontade própria - aceitou cair junto. (Há outra humanidade original que não aceitou cair ). Em consequência disso é a própria alma humana que tem que aceitar a volta - também de vontade própria (em auto endura - entrega). Na parábola do filho pródigo, acredito que esteja bem clara a sua responsabilidade em todo o processo.

João Cláudio:  Eu discordo, Paulo. Acho que esse não é o mito gnóstico original , acho que essa é a visão ortodoxa. Mas , tudo bem .Eu entendo que nós temos que ser ativos no processo de libertação, e que depois da Queda de Sofia e da criação desse mundo, nós contribuímos muito para a atual situação de caos e sofrimento , através das nossas ações inconscientes e mecânicas . Mas , esse mundo já estava corrompido e imperfeito muito antes de qualquer um de nós 'descermos' pra cá... o sofrimento já existia entre os animais , por exemplo ( sem falar em outros seres mais sutis , como elementais , anjos , demônios , deuses , Aeons e Arcontes ).Eu não me lembro de ter aceitado cair junto com ninguém... enfim, já que estamos aqui , agora é vermos como saímos.

Paulo Azambuja: Oi João. É muito interessante pois esse nosso diálogo aqui reproduz de alguma forma as correntes gnósticas chamadas dualistas radicais e as chamadas dualistas mitigadas. É assim mesmo. Uma vez quando ainda bem mais jovem recém participava de um grupo gnóstico o assunto "queda" estava sempre na ordem do dia do tipo "por que o homem caiu?" "por que deus deixou?" "Se voltar vai poder cair de novo?" e especulações clássicas desse tipo. Numa palestra que assisti ministrada por um senhor mais velho e com uma referência bem mais profunda do gnosticismo ele passou a ser açodado por uma torrente de aflitos questionadores sobre esse teor. No inicio chegou a tentar elaborar algumas idéias em resposta mas chegou em um determinado momento encerrou o assunto dizendo: " Olha eu não sei porque nem como caiu, não estava lá, mas o que eu sei hoje aqui agora com toda a certeza é que cair caiu! Então vamos continuar a palestra desse ponto e verificar como resolver essa bagunça.

João Cláudio: Bem, sob o ponto de visto teórico e histórico , eu continuo discordando, Paulo. Hoje em dia parece haver um consenso entre os acadêmicos que estudam o 'Gnosticismo' ( até mesmo esse termos, como você sabe, vem sendo questionado , já que ele foi um conceito desenvolvido no século 18, se não me engano ) afirmando que os Gnósticos propriamente ditos eram os chamados Sethianos ou Barbelognósticos, e que foi a partir deles que o mito fundamental dos gnósticos foi descrito, a versão alternativa do Gênesis e sua releitura, como descritos no Livro Secreto de João , a Realidade dos Arcontes , a Revelação de Adão, e outros textos Sethianos. Os chamados 'dualistas mitigados' eram, basicamente , os Valentinianos , que eram explicitamente cristãos (os Sethianos eram judeus platônicos) e tinham uma visão menos negativa do Demiurgo e do mundo (cosmos) , mas mesmos eles seguiam o 'script' original da queda delineado pelos Sethianos , basicamente o 'drama de Sofia'. Talvez os estudos sobre os gnósticos tenham avançado desde a sua juventude, Paulo ...mas , como você bem colocou , a questão para nós que estamos aqui e agora nesse mundo decaído é , como subir de volta ...? Mito , e os gnósticos mais que todos eu acho, servem para dar asas às nossas almas, expandir as nossas mentes e estimular nossas imaginações , e não nos prender em mais dogmas... escreva o seu próprio evangelho, viva o seu próprio mito!

Paulo Azambuja: O que mais espero que tenha acontecido não é que meus estudos gnósticos tenham avançado desde minha juventude mas sim que agora, já na 3a fase da vida, tendam a ser transcendidos. Porque penso que os estudos, inclusive os gnósticos, são tão somente setas (importantes) de "siga em frente". O gnosticismo não é uma ciência e menos ainda uma ciência exata. Tenho tido oportunidade de me situar em relação ao que entendo e principalmente ao que pretendo praticar em relação a gnósis - e não foi outro o meu objetivo ao empreende-lo - nos artigos que redijo, traduzo ou seleciono no meu blog. Dentre esses o mais acessado é o "O Segredo do Sagrado". Na segunda parte dessa referida postagem coloco um texto que fiz como apresentação para o lançamento do livro "Atualidade do Cristianismo Gnóstico" realmente acho que ali situo bem o meu pensamento e realço aqui quando falo das três formas (ou mesmo gradações) em que a gnósis hoje em dia esta se apresentando em mais ampla divulgação. 

O primeiro nível ao qual me refiro como "gnose-Dan-Brown", um segundo nível ao que me refiro como "a gnose acadêmica" : ' É a gnose acadêmica que nos permite hoje afirmar de forma incontestavelmente objetiva que o cristianismo gnóstico não é uma elaboração tardia entremeada de retalhos, feita a partir de idéias helenistas e de outras origens “pagãs’ acrescentadas posteriormente ao pré existente “verdadeiro cristianismo”, mas sim uma prática cristã autêntica ocorrida a um significativo número de pessoas desde os primeiros momentos da manifestação crística do primeiro século concomitante às formações ortodoxas... No entanto a gnose acadêmica se limita a elaborar estudos e conclusões dentro dos cânones reducionistas da prática científica. Não tem amplitude, por exemplo, para considerar como causa de uma autêntica manifestação gnóstica uma revelação subjetiva intensa e transformadora. Não cabe aqui nada de transcendente!' por terceiro me refiro a gnose espiritual sagrada: 'E essa Gnose, como a divulgamos nos fundamentos desse livro, se refere à determinação do espaço do Divino, do Sagrado, assim como ao estado e ao papel de nossa limitada e exaurida consciência egóica atual quando enceta o processo de re-lig-ação ao seu estado original.'

João Cláudio: Só um adendo : Em termos da 'Gnose Acadêmica ' , como você chama muito apropiadamente esse estudo acadêmico do 'Gnosticismo' Paulo , eu gostaria de citar nessa nossa conversa essa outra excelente entrevista , como o Professor Birger Pearson , que eu pessoalmente gosto ainda mais do que a do Prof. Brakke . http://www.youtube.com/watch?v=V_PYKZemDCI

Mas , concordo com você que o mais importante sem dúvida é a experiência da Gnose Sagrada , e essa é única para cada indivíduo , embora compartilhando uma certa visão de mundo em comum ( porque , como você sabe , quando tudo é 'gnose' , nada é ...) .Mas , é como na música , um mesmo tema pode ser interpretado com quase infinitas variações , embora nós saibamos reconhecer qual música está tocando ...pra quem tem ouvios para ouvir , claro ...só mais uma coisa : Quem acrescentou os mitos pagãos à estória de Jesus foram justamente os ortodoxos... mas, essa já é outra conversa.  Um prazer e uma honra conversar com você, Paulo. Abraço.

Paulo Azambuja: Pois é João que bom seria se todo o diálogo fosse do teor do que nós estamos empreendendo. Certamente com todo o 'direito divino' sigamos em frente com a nossa gnósis. Lá no centro dessa espiral esta certamente o SAGRADO esperando-nos para festejar nosso "retorno à Casa do Pai". 
Um abraço


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Uma síntese gráfica para os fundamentos ontológicos do cristianismo gnóstico


Amigos:
Entre os buscadores, interessados e participantes de ideias e movimentos relativos à espiritualidade apresenta-se uma grande babel ontológica na qual termos como: “Deus” “Nada”, “transcendência”, “luz”, “amor”.... são usados, tanto para afirma-los quanto para negá-los, com semânticas completamente diferentes e em estruturas de percepção particulares e normalmente díspares.

Não desejando cair, e possivelmente assim me perder e confundir o leitor, num texto longo “filosófico” ou “teológico” sobre essa questão, me propus simplesmente a estabelecer um esquema gráfico e sintético no qual cada um desses principais termos-conceitos ocupa sua posição, representando seu status ontológico nos fundamentos de nossa percepção da gnósis cristã e, assim sendo, os usaremos sempre obedecendo esse padrão de referência o que mostrará sem ambiguidades o que entendemos com cada um deles. 

Certamente outras estruturas de crença poderiam ser representadas reposicionando, acrescentado e excluindo algumas das estruturas e termos constantes no nosso gráfico e assim poderíamos mais fácil e objetivamente verificar as similaridades e diferenças entre nossos fundamentos. 

O "reino do pai tem muitas moradas" e que assim abrigam muitas e diversas formas de consciência que, sendo muitas, são certamente diferentes entre si. 

Portanto, não é tudo a mesma coisa. 


Eis os gráficos:


Paulo Azambuja

sábado, 4 de janeiro de 2014

ALÉM DA CRENÇA: UMA ENTREVISTA COM ELAINE PAGELS

Amigos

Originalmente fiz essa tradução e publiquei na minha Linha de Tempo do FB. Como este texto foi bastante visto e comentado trago-o para o blog junto com alguns desses comentários

Traduzi e divulgo esse texto pois considero muito importante que as pessoas que se interessam pelos fatos históricos, arqueológicos e de religião comparada ("Relig-ião" no seu verdadeiro sentido, não institucional) tenham acesso a cientistas realmente qualificados ao invés de palpiteiros de ocasião com seus best sellers sobre origens características e existência da “gnósis”, “jesus” ... 

ALÉM DA CRENÇA: UMA ENTREVISTA COM ELAINE PAGELS

Dra Elaine Pagels
"Pagels é Professora de religião na Universidade de Princeton, e Ph.D. pela Universidade de Harvard.

Em Harvard ela fez parte de um grupo que estudou os rolos de Nag Hammadi. Dessa experiência resultou a base para o seu primeiro livro Os Evangelhos Gnósticos (The Gnostic Gospels,1979). Esse livro é uma introdução aos textos de Nag Hammadi para o público leigo e é, desde o seu lançamento, um best-seller. Nos EUA, ganhou os prêmios National Book Critics Circle Award e National Book
Livraria Saraiva
Award e foi escolhido pela Modern Library como um dos 100 melhores livros do século XX. No livro ela argumenta que a Igreja cristã foi fundada em uma sociedade que expunha numeráveis pontos-de-vistas contraditórios. O gnosticismo era um movimento não muito coerente e havia algumas áreas de desacordo entre as diferentes facções. O gnosticismo atraiu as mulheres em particular devido à sua perspectiva igualitária que permitia a sua participação em rituais sagrados."

Eis a entrevista de Elaine Pagels a Bill Moyers :

Pagels : Obrigado.

MOYERS :. O que é o Evangelho secreto de Tomé ?

Pagels : O Evangelho de Tomé é um texto bastante surpreendente. Consiste em apenas ... 

Editora Objetiva
Ele começa com as palavras: " Estas são as palavras secretas que o Jesus vivo falou e que Tomé anotou. "E todo ele são palavras de Jesus. Mas, diferentemente dos evangelhos do Novo Testamento, como o de Mateus e Lucas, este não traz um ensinamento público, mas sim ditos secretos. Fala sobre um Jesus que fala sobre cada um de nós a partir da luz primordial de Deus. Ele fala sobre todos os seres que vêm de Deus. O Evangelho de João do novo testamento diz que Jesus é a luz . Tudo se refere a Jesus . Jesus ensina que você tem que acreditar em Jesus, que você tem que seguir a Jesus. Mas o Evangelho de Tomé não é sobre isso .

Aqui Jesus fala sobre um caminho. E diz: "Você tem que encontrar o seu caminho. Você pode encontrar a luz divina dentro de si mesmo. Dentro de todos. Dentro de todo o ser."

MOYERS : Porque esse evangelho foi por tanto tempo desconhecido ? Não detectado ? Despercebido ?

Pagels : Bem, este evangelho tem um mistério por trás dele. Porque, aparentemente, este e muitos outros estavam circulando entre os cristãos logo no início do movimento. Mas ele desagradou muito a algumas autoridades da Igreja. Então, um dos arcebispos, no ano 367, escreveu uma lista para os monges no Egito e disse: "Livrem-se de todos aqueles livros secretos ilegítimos de que vocês tanto gostam. E mantenha só esses. " E aqueles que ele disse para manter são os que chamamos de Novo Testamento.

Todos os outros livros, incluindo o Evangelho de Tomé, o Evangelho de Filipe ,o Evangelho de Maria Madalena e muitos outros, foram queimados, jogado fora, e assim por diante. Mas alguém desobedeceu ao arcebispo. E em vez de queimá-los enterrou-os aonde eles foram encontrados em 1945.

MOYERS: Então, você acha que o Evangelho de Tomé, que estava escondido por todos esses anos, pode muito bem ter sido escrito ... provavelmente foi escrito por alguém próximo a Jesus, ou que conhecia alguém próximo a Jesus?

Pagels: Nós não sabemos quem escreveu este Evangelho assim como não sabemos quem escreveu qualquer um dos outros, na verdade. Eles são todos atribuídos a discípulos. Mas nós não sabemos.

Não é improvável - ou, dito de outra forma - é provável que alguns dos ditos aqui sejam palavras que Jesus falou. Na verdade, muitos dos ditos são os mesmos que você vai encontrar no Evangelho de Mateus e Lucas, no Novo Testamento. Mas alguns deles são bastante diferentes. Eles não são simples. Eles são uma espécie de quebra-cabeças. São “koans”. São feitos para provocar um atrito interior.

MOYERS: 'Koan' - esse é um termo budista, não é?

Pagels: Sim, é um termo budista. Isso significa que não é um ditado claro. Mas é uma frase enigmática. É poderoso. Nestas palavras, Jesus diz coisas como: "Se você manifestar o que está dentro de você, o que você manifestar o salvará. Se você não manifestar o que está dentro de você, o que você não manifestar o destruirá."

Então quando eu ouvir esse dito, eu penso: "Eu não tenho que acreditar nisso. Eu só sei que isso é verdade.” E isso pode ser verdade a nível psicológico. E eu acho também é verdade em um nível espiritual. Que nós precisamos encontrar os recursos espirituais dentro de nós mesmos. E de acordo com esse tipo de fonte, a razão que podemos encontrar dentro de nós mesmos, é a que virá a partir dessa fonte.

MOYERS: Por que o Evangelho de Tomé não é um texto oficial da Bíblia assim como Mateus, Marcos, Lucas e João?

Pagels: Isso faria a Bíblia muito mais interessante. Mas acho que as pessoas como o arcebispo que chamou os livros como estes Evangelhos secretos de ilegítimos, achavam que era muito perigoso dizer: "Bem, você pode sair e encontrar Deus em seu próprio interior. Você não precisa das crenças que a Igreja estabelece. Você não precisa do Bispo, você não precisa ir para a igreja. Você não precisa ser batizado.” Isso quer dizer que você pode tornar a igreja menos importante. E não seria um arcebispo que teria tal clareza de disposição.

MOYERS: Então, isso foi em que ano?

Pagels: Foi o ano 367 depois que a igreja se tornou a religião do Império Romano. Era o início do estabelecimento do cristianismo imperial.

MOYERS: E ...

Pagels: E foi nesse ponto que o Novo Testamento como o conhecemos foi moldado. Então, este livro é sobre o cristianismo como o conhecemos foi configurado. É uma tradição bastante notável. Mas há muito coisa que foi deixada de fora. E é isso sobre o que eu estou escrevendo.

MOYERS: O que isso lhe diz este Evangelho de Tomé, sobre a história do movimento cristão?

Pagels: O que muito me aqui fascina é quanto o cristianismo se transformou em um conjunto de crenças como, se as pessoas dizem: "Você é cristão?" E se, em seguida, você diz: "Bem, o que você quer dizer com isso?" E então eles usualmente costumam dizer coisas tal como: "Bem, você acredita que Jesus é ... sei lá ... o filho de Deus."

***
Seguem alguns comentários: 


Comentário de Euclides Bagatoli:  Budha viveu há seis mil anos e nós conhecemos seus ensinamentos e os praticamos; Sócrates e Platão - sabemos dos seus ensinamentos, os quais não diferem dos de Budha, em essência; Sabemos, de outros modernos - Ramana, Balsekar, Osho e tantos outros, e praticamos seus ensinamentos, que são direcionados ao despertar do ser humano. 

Sabemos, inclusive, de Maomé e conhecemos os de Jesus. Pergunto, o que é que a Igreja Católica ensina no sentido da auto salvação? Talvez seja por esta razão que aguardam o retorno de Jesus - as pessoas estão com sede da verdade. Poderiam matá-la, buscando na presença, na fala gravada em vídeo e nas palavras escritas dos Mestres a que nos referimos ou em outros, mas a Igreja os refuta, taxando-os disso e daquilo.


Comentario - Paulo Azambuja: Pois é Euclides. Como a Dra Pagels aborda nessa entrevista, a partir do sec. IV Constatino, o Imperador Romano, incorporou e oficializou a crença cristã e contemplou dentre os vário grupos cristãos pre existentes (muitos deles gnósticos como os de Valentino) aqueles grupos ortodoxos como os sucessores das idéias do bispo de Lyon, Irineu, e outros afins e assim fundou o "cristianismo imperial" que hoje, já moribundo, ainda é mais representado pela igreja romana. 

Portanto quando hoje falamos, por exemplo: "Eu sou Cristão", essa afirmação esta completamente comprometida com as graves deformações dai decorrentes, embora o gnosticismo historicamente já existisse antes da igreja imperial romana. 

Foi por isso que quando os Cátaros reviveram no sec. XIV aquele sagrado cristianismo original acabaram massacrados pelos exércitos do Papa. 

O que ocorre no entanto é que, poucos sabem, o cristianismo original tem um tesouro de grandes VERDADES exatamente apropriadas para essa nossa transição atual, pois foi para preparar a humanidade para essa transição apocalítica que Cristo se manifestou em Jesus. E é nos inteirando desses tesouros, que estavam em sua maioria perdidos e que foram recuperados com o achado dos Evangelhos gnósticos em 1945 numa caverna no Egito, que redescubriremos essa Gnósis Cristã de origem e sua atualidade e propriedade na nossa situação do mundo atual.

Comentario - Paulo Azambuja: Para os que leram o texto acima gostaria de fazer uma ressalva ao que Pagels diz sobre o Ev. de Joao: "O Evangelho de João do novo testamento diz que Jesus é a luz. Tudo se refere a Jesus. Jesus ensina que você tem que acreditar em Jesus, que você tem que seguir a Jesus." 

Na verdade é um pouco sutil essa questão de Jesus SER a LUZ o que em última instância remete para uma confusão generalizada Sobre Jesus-Cristo. Cristo é a LUZ! Não Jesus! Jesus é o HOMEM QUE SE CRISTIFICA, isto é que MANIFESTA, REFLETE limpidamente a luz que não é dele mas de CRISTO ao qual ele se integrou. "Porque me chamas de "bom mestre" não há um bom sequer". "Vocês podem fazer mais que eu".

Veja também neste blog:

O EVANGELHO GNÓSTICO DE TOMÉ

O Filho do Homem se TornaFilho de Deus