segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

CRÍTICA DE UM ROTO A UM ESFARRAPADO

Recebi de uma amiga do Facebook a palestra a seguir:

George Carlin - A maior mentira de todos os tempos (LEGENDADO)

A palestra acima bem representa um tipo de movimento que aceita como representativas as mentiras e obscuridades proclamadas pelas instituições religiosas por MILHARES DE ANOS, tomando-as como se fossem a única percepção histórica e teológica que a humanidade teve ou possa ter sobre esses temas.

Isto é, critica e nega a RE-LIGIÃO e a DEUS pelo que se lhes é apresentado como “religião” e “deus” pelas próprias “instituições religiosas”, fazendo assim com que esse tipo de crítica, baseado numa mistura de ignorância e presunção por parte de um grupo de racionalistas “cientificistas”, seja tão obscura e desviante quanto o próprio objeto, obscuro e desviado, a que se propõe criticar. 

Será essa a RE-LIGIÃO (RELIGARE) e será esse o DEUS de Platão, de Sócrates, de Jesus, dos Gnósticos, dos Cátaros, de Espinosa, de Einstein de Isaac de Lúria ....?

Para os que se interessem por pesquisar a HISTÓRIA das RE-LIGIÕES (e não das Instituições religiosas) sugiro, para começar, que vejam na minha conta YOUTUBE - "Pauloaza3" os vídeos sobre o assunto, dos quais selecionei os seguintes:

"A Batalha sobre Deus - Uma Posição Gnóstica - Stephan Hoeller"

bem como a série que expus nos clips sob o título "Atualidade do Cristianismo Gnóstico" da qual selecionei abaixo os seguintes clips: 

Atualidade do Cristianismo Gnóstico - Introdução 3 - Um gnóstico é aquele que...
Atualidade do Cristianismo Gnóstico - Fundamentos 1 -   O Universo da Criação
Atualidade do Cristianismo Gnóstico - Síntese - Preparando a Transição


como também o vídeo:

"W. Isaacson - Einstein's God - o Deus de Einstein - legendado".

Nestes clips estão bem representados os fundamentos do acervo perene da humanidade, em todos os tempos disponível e largamente divulgado (para os que tem ouvidos para ouvir) e que, principalmente na época atual, estão obscurecidos pelas trevas tanto do materialismo cientificista como pelas instituições religiosas: sectárias, exploradoras, belicosas e igualmente materialistas.
Veja também sobre isso o magnífico vídeo: 

O Lamento de Hermes, lido por Graham Hancock

Nenhum comentário: